Roteiro Europa 2013 – Divaldo Franco – Mannheim/Alemanha – 15 de maio

Na bela e acolhedora Universidade de Mannheim/Alemanha teve lugar a conferência sobre a imortalidade e a vidaproferida pelo Professor e médium espírita Divaldo Pereira Franco, para um público de cento e quinze pessoas. O orador por excelência cativou o público já desde o início narrando casos que evidenciaram, ao longo dos séculos, a presença da mediunidade ostensiva.
Elucidando diversos fatos ocorridos na história do homem, Divaldo destacou os ocorridos em 07 de outubro de 1571, quando o Papa Pio V descreveu, estando em Roma, o desenrolar da batalha de Lepanto, na Grécia, o que foi confirmado com a chegada de notícias três semanas após. Outro fato surpreendente foi protagonizado por Emanuel Swedenborg, em setembro de 1756 em Gotemburgo/Suécia. Swedenborg afirmou que Estocolmo estava sendo consumida por um incêndio de grandes proporções. A narrativa causou surpresa, pois Gotemburgo dista 508 km de Estocolmo. Somente dois dias depois é que chegaram as notícias confirmando a sua visão.
Outra ocorrência de ordem mediúnica foi destacada pelo emérito conferencista. Aconteceu na virada do dia 19 para 20 de fevereiro de 1939. Dias antes – 10 de fevereiro de 1939 – havia morrido o Papa Pio XI. Estava o Cardeal Eugênio Pacelli, um homem muito austero, orando no Vaticano, e preocupado com a situação e a sucessão em Roma, percebeu, ao levantar a cabeça, a presença do Papa Pio X que lhe diz – Pacelli, eu venho em nome de Deus dar-lhe uma notícia, em breve tu serás Papa. E o foi. Tornou-se o Papa Pio XII.
Em todas as épocas da humanidade os Espíritos se comunicaram com os que se encontravam reencarnados. Foram os Espíritos que vieram e afirmaram a sua realidade. O Espiritismo é uma ciência experimental e procura demonstrar que ninguém morre. As mais extraordinárias demonstrações auxiliam na solidez de uma fé raciocinada. Com o surgimento do Espiritismo em 1857, Allan Kardec estabeleceu que a mediunidade não é um dom, nem um privilégio. É uma faculdade orgânica. Da mesma forma que o ser humano possui aptidões artísticas, também possui uma faculdade que o põe em contato com outras faixas vibratórias.
Na mediunidade há um fator preponderante, a moralidade. Se o indivíduo não possui uma moral saudável, ele atrai Espíritos semelhantes. Por essa razão a filosofia espírita baseia-se na ética-moral. É uma doutrina profundamente cristã, por que oportuniza viver conforme os ensinos preconizados por Jesus Cristo, que leva o indivíduo à religião, à caridade, explicou o nobre conferencista.
Orientando para uma melhor conduta na vida, asseverou que se o indivíduo deseja saúde e bem-estar, deve adotar uma conduta ética. O melhor do amor não é ser amado, é amar. Quando o ser humano ama, possui maturidade psicológica. Quando deseja ser amado, é uma criança psicológica. O amor alimenta, elimina as toxinas mentais, renova o ser.
Ao encerrar, respondeu a diversas perguntas formuladas pelos presentes sedentes de esclarecimentos, arrematando: A nossa vida não é obra do acaso, ela foi pré-programada pelos nossos atos. A mediunidade é uma bênção de Deus, quando nós sabemos lidar.

By | 2017-06-09T19:15:34+00:00 Juni 9th, 2017|Uncategorized|0 Comments